Agência Direito Fácil

Como ser mais persuasivo por Zoom: 10 técnicas

persuasivo por zoom

Fortaleça o seu poder de negociação ao ser mais persuasivo por Zoom

Com o advento da pandemia, os escritórios de advocacia tiveram que encerrar as atividades presenciais e começar a atuar à distância. Dessa maneira, o Zoom se tornou um aplicativo dominante nas negociações com clientes e em quaisquer reuniões em época de pandemia. Porém, muitos profissionais do Direito não conseguiram se adaptar a essa realidade, apresentando dificuldades ao falar pelo Zoom. Portanto, confira esses 10 métodos para ser mais persuasivo por Zoom e fortaleça o seu carisma nas reuniões com esse aplicativo e similares.

10 dicas para ser mais persuasivo por Zoom

É possível aumentar o seu poder de convencimento sobre possíveis clientes e aumentar a fidelidade dos já existentes à distância. Embora, seja necessário adaptar muitas técnicas, por conta da pandemia, o teletrabalho promete ser uma ferramenta do futuro. Portanto, confira 10 técnicas para ser mais persuasivo por Zoom e leve seu escritório de advocacia a um lugar de destaque, mesmo em tempos de crise.

1. Demonstre maior intimidade

É comum que as pessoas fiquem mais frias e distantes quando estão por trás de uma tela. Por isso, é importante prestar atenção para não reproduzir esse padrão inconsciente, pois ele afasta o cliente. Entretanto, mantenha a formalidade, mas sempre adicione maior pessoalidade para que o cliente se sinta mais à vontade.

Com o intuito de cultivar essa intimidade, procure chamar o cliente pelo nome e mantenha-se descontraído, sem ter uma postura e fala que demonstrem tensão. Caso seja um cliente mais antigo e com maior proximidade, você poderá adicionar um toque de humor para gerar descontração, sem tirar o enfoque e seriedade do trabalho.

2. Não engesse a reunião

Seja pontual ao chegar na reunião, mas não seja inflexível quanto aos horários de término. Então, se o cliente estiver à vontade e a conferência estiver sendo produtiva, você pode finalizar em torno de 5 minutos após o tempo determinado. Dentro dessas condições, o cliente se sentirá especial e essa atitude irá ajudar a fidelizá-lo.

Inclusive, o mesmo se aplica a começar a reunião alguns minutos antes, com um diálogo mais leve com o cliente acerca de temas paralelos e coerentes com o ambiente profissional. Assim, você conseguirá ser mais persuasivo por Zoom, como se estivesse presencialmente.

3. Evite reunião muito densas

Ao evitar conferências densas, isso não significa que você terá que abdicar da transmissão de um conteúdo sério. Então, procure representar o escritório de advocacia com conteúdo de qualidade, mas sem tornar a reunião pesada para o cliente. Afinal, a fadiga do Zoom é um fenômeno que está sendo estudado recentemente e que pode ser contornado com interações dinâmicas e de qualidade.

Inclusive, se for realizar alguma apresentação por slides, procure explorar fundos neutros. Dessa maneira, você forçará menos a visão da pessoa e evitará a superestimulação com efeitos visuais que é uma das principais causas da fadiga do Zoom. Por conseguinte, explore fundos brancos ou pretos, ou com cores neutras que entrem em concordância com a imagem do seu escritório de advocacia.

4. Tenha um cenário profissional

Para ser mais persuasivo em reuniões virtuais, todos os detalhes contam. Por isso, evite fazer reuniões em espaços que não demonstrem profissionalismo, como locais em que apareça a cama atrás de você. Ao invés disso, opte por fundos como estante de livros, móveis rústicos ou pinturas.

Porém, se isso não for possível, você poderá optar por um fundo neutro, como uma parede branca. Para entender melhor sobre como ter um cenário profissional, saiba como tornar o seu espaço um escritório de advocacia.

5. Traje-se adequadamente

Com a emergência do teletrabalho, muitos profissionais não se vestem adequadamente na hora de cumprir o seu trabalho. Afinal, muitos usam roupas inadequadas para reuniões e até mesmo se vestem com uma camisa formal e uma calça de pijama, para que o cliente não veja. Para ser mais carismático por Zoom, não faça isso, pois vestir-se à rigor está em concordância com a produtividade no home office, afetando seu próprio desempenho. Logo, opte por uma camisa social ou até mesmo um terno, em concordância com a vestimenta utilizada presencialmente no escritório.

6. Não tenha pressa

A pressa para falar é inimiga da eloquência e te impede de ser mais persuasivo por Zoom. Porém, muitas pessoas se esquecem desse princípio quando estão em alguma negociação à distância e tentam apressar o conteúdo a ser dito. Dessa maneira, o emissor do conteúdo aparenta estar nervoso e desconfortável na presença do outro, esperando que a reunião acabe logo.

Seu escritório de advocacia não deseja transmitir essa imagem. Então, em toda conferência é importante que você apresente o seu conteúdo de maneira calma e com boa dicção, para passar maior confiabilidade e ser mais persuasivo por Zoom. Portanto, não se apresse ao falar e mantenha um ritmo agradável, como se estivesse presencialmente.

7. Mantenha a postura

A linguagem corporal transmite muito do seu estado para o cliente. Por conseguinte, tome cuidado para não ficar com ombros encurvados ou cervical pendendo para baixo, o que são dois sinais muito presentes em reuniões por Zoom. Afinal, mesmo que algumas pessoas tenham excelente postura presencialmente, parece que elas desaprendem como se portar por videoconferência. Por que isso ocorre?

Existem alguns possíveis fatores que geram esse declínio da cervical e afrouxamento dos ombros, sendo a ergonomia um fator muito importante. Portanto, se você trabalha em uma cadeira muito desconfortável, em uma mesa muito alta ou com o ângulo desfavorável da tela do notebook, veja se consegue corrigir esses fatores. Afinal, Essas três possíveis causas podem estar forçando a sua cervical, atrapalhando não apenas o seu poder de persuasão, mas sendo negativas também para sua saúde.

8. Pratique a escuta ativa

Essa é uma técnica muito utilizada na Psicologia, principalmente por Carl Rogers, para promover a empatia e facilitar o diálogo. Para usá-la, escute atentamente o que a pessoa diz e procure parafrasear alguns trechos que te interessem, para que ela aceite melhor as suas opiniões. Essa é uma ferramenta poderosa de persuasão que exige muito treino, sendo que você pode praticá-la com a família, com o vizinho ou qualquer outra pessoa.

9. Gesticule

Quando se está em frente à tela, é normal que se esqueça de gesticular frequentemente, como se estivesse em uma reunião presencial. Porém, não se esqueça de que o uso apropriado da gesticulação favorece a transmissão da mensagem e aceitação dela pelo receptor. Portanto, lembre-se de usar gestos abertos e tentar expor a palma de sua mão quando possível nesses gestos, para transmitir maior confiança. Lembre-se de que o segredo está na naturalidade e não em gestos forçados.

10. Seja original

Muitas pessoas tentam seguir um padrão quando estão em conferência e se esquecem de manter a sua individualidade. Portanto, aja o mais naturalmente possível, dentro do que a etiqueta profissional permite, e não aja mecanicamente. Inclusive, essa dica está atrelada a todas as anteriores, pois se qualquer uma das técnicas para ser persuasivo por Zoom forem forçadas, o cliente não se sentirá confortável.

Verifique também esse texto sobre diferenças entre comunicação pessoal e profissional com seus clientes.